Políticas Editoriais

Foco e Escopo

Além de divulgar textos em forma de artigos e ensaios teóricos, a RAEP também considera a publicação de sínteses de tese e dissertação, casos para ensino, descrição de métodos e práticas inovadoras de ensino e aprendizagem e resenha crítica de livros da área de Administração.

A RAEP se posiciona como uma revista acadêmica de impacto nacional e que também trabalha no sentido de estabelecer um diálogo internacional. Nesse sentido, autores brasileiros e estrangeiros são bem-vindos!

Por essa razão, os artigos devem possuir algum grau de originalidade em relação aos estudos anteriores, apresentar avanços de caráter empírico (contribuam para a prática docente ou de gestão acadêmica e de atuação em pesquisa) e/ou de ordem teórica (pesquisas que colaborem com o avanço do estado da arte no processo de ensino e aprendizagem ou da pesquisa em Administração). Finalmente, os aspectos metodológicos devem ser claros e consistentes.

Ao longo dos anos, foram estabelecidos os principais temas que são o foco da RAEP:

  1. Epistemologia – Questões epistemológicas na Administração. Questões epistemológicas típicas da produção e difusão científica em Administração. Contribuições epistemológicas para o ensino e a pesquisa em Administração. Interfaces de outras ciências, a exemplo da Antropologia, Educação, História, Psicologia Sociologia, com a Administração. Questões paradigmáticas no campo científico da Administração.
  2. Abordagens, Métodos e Técnicas de Pesquisa – Questões relativas às abordagens quantitativa e qualitativa. Questões relacionadas aos métodos de pesquisa quantitativo e qualitativo. Questões acerca de técnicas de coleta, organização e análise do material empírico. Proposição métodos e técnica de pesquisa. Uso e limitações dos métodos móveis. Influência da utilização de abordagens, métodos e técnicas nos resultados da pesquisa na área. Teoria e métodos na construção de escalas. Teoria e métodos na construção de categorias de análise.
  3. Conduta Ética e Responsável no Ensino e na Pesquisa – Ética no processo de investigação que envolve revisão bibliográfica, coleta de dados qualitativos e quantitativos, análise e interpretação de dados quantitativos e qualitativos. Ética no processo que envolve ensino e aprendizagem na graduação e na pós-graduação, ou seja, planejamento, processo de ensino e aprendizagem, relação professor-estudante, feedback e avaliação da aprendizagem. Fraude acadêmica na pesquisa, no ensino e aprendizagem. Conduta ética na relação entre pesquisadores, grupos de pesquisa, setores produtivos e sociais. Autoria e coautoria. Teoria ética no universo do ensino e da pesquisa acadêmica e tecnológica. Regulação ética da pesquisa por meio de conselhos científicos e tecnológicos, códigos de ética, comitês de ética. Regulação ética do ensino em Administração.
  4. Formação do Professor e do Pesquisador – Definição de professor e estudante. Fundamentos teóricos da formação docente em Administração. Percursos formativos do professor e do pesquisador na pós-graduação stricto sensu. A relação entre ensino e pesquisa na formação de professores. Desenvolvimento de competências do professor e do pesquisador. Processo de orientação acadêmica. Estágio docência. Monitoria pedagógica. Auxiliar de pesquisa. A formação do avaliador de trabalhos acadêmico-científicos.
  5. Formação Acadêmica e Aprendizagem – Teorias contemporâneas da aprendizagem. As responsabilidades de professores e estudantes no processo que envolve ensino e aprendizagem. Estilos de Aprendizagem. Ensino e aprendizagem significativa. Aprendizagem e desenvolvimento de competências na formação acadêmica. Pensamento reflexivo e formação acadêmica em Administração.
  6. Ação Docente e Ambiente de Aprendizagem – Implicações pedagógicas nos processos que envolvem ensino-aprendizagem. Estratégias de ensino e aprendizagem subordinadas às metodologias ativas. Estratégias de ensino orientadas para a aprendizagem – aprendizagem por projeto, aprendizagem baseada em problema, ensino com pesquisa, estudo de caso, entre outras. Relacionamento professor-estudante no processo de ensino e aprendizagem. Feedback e avaliação no processo de aprendizagem. Ambientes físicos e virtuais de aprendizagem. Uso pedagógico das salas invertidas. Tecnologias digitais aplicadas à pesquisa, ao ensino e à aprendizagem em Administração.
  7. Contexto Institucional do Ensino e da Pesquisa: Veículos de comunicação da produção docente e da pesquisa. Redes de cooperação entre docentes, pesquisadores, grupos e instituições. Internacionalização do ensino e da produção científica e tecnológica em Administração. Formação e constituição dos campos institucionais de pesquisa. 
  8. Materiais de Suporte ao Ensino e à Aprendizagem – Reflexão (e uso) sobre estratégias de ensino orientadas pela e para a aprendizagem. Metodologia de elaboração de casos para o ensino. Metodologia de desenvolvimento de games pedagógicos. Processo de produção de novos casos para o ensino, jogos e objetos de aprendizagem. Critérios de avaliação da qualidade de casos para o ensino, jogos, objetos de aprendizagem. Aplicações dos casos para o ensino, jogos e objetos de aprendizagem em ambientes presenciais e virtuais de aprendizagem.
  9. Planejamento Sistêmico, Organização e Avaliação de Cursos e Programas – Gestão acadêmica de instituições, programas e cursos de educação superior. Projetos pedagógicos. Perfil de egresso. Arquitetura curricular. Atividades de interesse curricular e atividades de integração interdisciplinar. Autoavaliação e avaliação do professor. Autoavaliação e avaliação institucional. Sistema de avaliação da graduação e da pós-graduação 

 

Políticas de Seção

Artigos

Artigos científicos originais e inéditos.

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Resenhas

Resenha crítica de livros.

Orientações Gerais

A RAEP tem interesse em publicar resenha crítica de livros que contribuam para o avanço no processo de ensino e aprendizagem nos cursos de graduação em Administração e demais publicações cujo conteúdo colabore para a prática da pesquisa em diferentes áreas da Administração.

Estrutura sugerida para Resenha Crítica

Algumas questões para nortear a elaboração de uma resenha crítica são indicadas a seguir:

  1. Em síntese, do que trata o livro/publicação?
    1. De que modo o assunto é abordado?
    2. Qual é a principal tese do autor? Outra ideias complementares?
    3. Qual foi a intenção do autor ao apresentar tal publicação?
    4. O livro foi escrito de modo interessante e agradável?
  1. Por que o assunto tratado é útil e relevante?
    1. Qual é o principal público-alvo dessa publicação?
    2. Por que o leitor, que é o público-alvo, vai achá-lo útil?
  1. Quais são principais conclusões e perspectivas com base no que foi apresentado?
    1. O tratamento dado ao tema foi bem encadeado de modo a torná-lo compreensível?
    2. Comparando essa obra com outras congêneres, inclusive do mesmo autor, quais conclusões podemos chegar?

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Casos de Ensino

Casos de ensino inéditos para uso em sala de aula. Serão aceitos apenas casos baseados em situações reais.

Orientações Gerais

Existem diferentes estilos de Casos de Ensino; um deles é o de Harvard que, normalmente, apresentam a descrição da situação-problema de forma mais detalhada. Enquanto que no Brasil, em geral, os Casos são mais diretos com relação aos temas e teorias utilizadas. Em ambos os estilos, o objetivo de aprendizagem com relação à discussão de temáticas relacionadas ao campo da Administração pode ser alcançado, servindo como uma ferramenta importante para auxiliar os professores no desafio de unir teoria e prática.

A RAEP tem interesse em publicar Casos de Ensino que contribuam com o processo de ensino e aprendizagem dos docentes e discentes dos cursos de graduação em Administração.

Nesse sentido, o Caso de Ensino deve tratar de um (ou mais) problema(s) real(is) de gestão, no qual foi necessária a tomada de decisão.

O nome real da empresa pode ser omitido, pois o foco central é o contexto do processo decisório. Deve-se ter a autorização da empresa para o uso do nome real. Se possível, os dados e datas devem ser reais. Quando não for possível, sugere-se utilizar dados fictícios, mas proporcionais (pode-se multiplicar os valores reais por 3,5 ou 0,3, por exemplo) ao que se verificou na prática.

Estrutura sugerida para o Caso de Ensino

(a) Descrição inicial do contexto e do problema (utilizar datas que ajudem o leitor a compreender a situação vivida pela organização, apresentação das pessoas envolvidas, contexto de tomada de decisão etc);

(b) Histórico e Informações Básicas da Organização (Principais fatos ao longo da história, setor de atividade, principais produtos/mercados, indicadores financeiros etc);

(c) Descrição detalhada do contexto e do Principal Problema/Desafio. Além da descrição detalhada do contexto e problema, sugere-se sinalizar os dilemas vividos pelos gestores ou mesmo alternativas de decisão, que possam estimular o debate;

(d) Fechamento do caso, com uma síntese do Caso e também com um panorama provável sobre o futuro da organização. Recomenda-se que sejam apresentadas questões para discussão logo após o fechamento. A ideia é que as questões contribuam, tanto para os alunos como também aos professores, na aplicação do Caso de Ensino em sala de aula.

Notas de Ensino

Para que os Casos de Ensino possam ser utilizados em sala de aula, é necessário a apresentação das Notas de Ensino, que devem contemplar os seguintes aspectos:

(a) Modelos e teorias que dão base à compreensão, análise e debate do Caso;

(b) É recomendável que as notas de ensino tratem dos aspectos didáticos e pedagógicos, ou seja, sugestões de como o Caso pode ser utilizado, as possibilidades de análise e debate, os objetivos a serem alcançados, respostas e reações prováveis dos alunos etc.;

(c) Análise das possíveis alternativas de decisões/soluções da situação organizacional, auxiliando professores e alunos na exploração do Caso em termos didáticos.

(d) Indicação de referências pertinentes aos conceitos abordados na exposição teórica. Deve-se evitar o uso de citações ou referências no Caso, pois isso pode prejudicar a fluência do texto.

Referências Sugeridas como suporte na elaboração de Casos

1) IIZUKA, E.S. O Método do Caso de Harvard: Reflexões Sobre sua Pertinência ao Contexto Brasileiro. Disponível em: http://www.anpad.org.br/admin/pdf/EPQ-A2874.pdf

2) ROESCH, S.M.A. Notas sobre a Construção de Casos para Ensino. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rac/v11n2/a12v11n2.pdf 

3) FARIA, M.; FIGUEIREDO, K.F. Casos de Ensino no Brasil: Análise Bibliométrica e Orientações para Autores. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rac/v17n2/04.pdf

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Perspectivas

Artigos convidados de caráter científico e inédito. Apresenta um tema mais polêmico ou de fronteira para propiciar a discussão na área de Ensino e Pesquisa.

Não verificado Submissões abertas Verificado Indexado Não verificado Avaliado pelos pares
 

Processo de Avaliação pelos Pares

A revista Administração: Ensino e Pesquisa adota processo de double-blind review na avaliação dos trabalhos inscritos. Por esta razão, ao submeter um texto ao periódico, o(s) autor(es) não poderá(ão) identificar seu(s) respectivo(s) nome(s) no corpo do texto. Caso isso ocorra, o trabalho será automaticamente desconsiderado. Os dados relativos à autoria do trabalho devem ser registrados na página de submissão do texto.

Os textos submetidos à avaliação devem ser originais e inéditos, tanto em âmbito nacional, quanto internacional. Eles devem adotar o estilo acadêmico, tanto em termos de estrutura, quanto no que se refere à linguagem utilizada e ao conteúdo dos argumentos. Sublinha-se que os textos submetidos à Administração: Ensino e Pesquisa não poderão estar em processo de avaliação em outros veículos de divulgação acadêmica, sejam eles nacionais ou internacionais ou ser fruto do reaproveitamento de artigos publicados em outros periódicos.

Os trabalhos poderão ser submetidos em portuguêsinglês, espanhol e francês.

PROCESSO DE AVALIAÇÃO

Os trabalhos enviados para publicação na Administração: Ensino e Pesquisa são submetidos a um processo de avaliação, objetivando divulgar as melhores contribuições recebidas e avaliadas até o momento da finalização da edição.

O processo de avaliação do trabalho se inicia com uma avaliação do Editor. Nesta oportunidade, será avaliada a adequação do trabalho à política editorial da Revista. O Editor encaminhará os artigos para dois avaliadores, respeitando o double blind review. Nessa ocasião, os avaliadores recebem os critérios que devem ser considerados na avaliação do texto. A Administração: Ensino e Pesquisa conta com um corpo de avaliadores de aproximadamente trezentos acadêmicos. Este grupo é renovado à medida da necessidade e sempre com o intuito de reforçar elevado padrão editorial.

Os avaliadores são orientados a contribuir para o aperfeiçoamento do conteúdo do material avaliado. Portanto, após a avaliação inicial, o compuscrito pode ser “aprovado”, “aprovado mediante ajustes dos autores” ou “dispensado de uma segunda avaliação por parte dos pareceristas”. As contribuições são enviadas para o autor realizar os ajustes sugeridos. Concluídos os ajustes, o autor enviará o trabalho para o Editor, este, por sua vez, encaminhará a segunda versão do texto para os avaliadores realizarem mais uma leitura e avaliação, recomendando ou não o texto para a publicação.

Na existência de discrepância entre os dois avaliadores, o Editor enviará o texto para um terceiro avaliador e fará uma avaliação com base nos três pareceres recebidos, com o objetivo de decidir pela continuidade do artigo no processo de avaliação mediante ajustes dos autores ou por sua eliminação. Após o texto ser recomendado para publicação, a RAEP providencia a revisão ortográfica e estilística profissional antes de o artigo ser publicado.

O Editor rejeitará os trabalhos que não apresentarem condições mínimas ou que não estejam alinhados com a política editorial da revista, sem a necessidade de encaminhar parecer ao autor. Acredita-se que este procedimento contribui com o(s) autor(es) que tiver(em) interesse em submeter o texto a outro periódico acadêmico.

Os critérios considerados no processo de avaliação estão listados a seguir e são aplicados com base na natureza e no tipo do compuscrito. Recomendamos fortemente aos autores que verifiquem se o material a ser submetido atende ao escopo e aos critérios considerados pela RAEP e também às Diretrizes para Autores antes de realizar a submissão.

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO

ARTIGOS

1. Originalidade do trabalho

Tendo em vista as pesquisas nacionais e internacionais sobre o tema, a pesquisa é original com relação ao tratamento da temática? O recorte empírico foi pouco explorado em pesquisas anteriores? Apresenta uma problemática ou temática inexplorada? A pesquisa inovou em aspectos metodológicos? As análises e resultados são distintos dos já apresentados anteriormente?

2. Contribuição empírica e/ou teórica

O artigo apresenta contribuições de ordem prática/empírica no processo de ensino e aprendizagem, gestão acadêmica ou formas de se fazer pesquisa na área de Administração? O trabalho apresenta contribuições teóricas, ou seja, para além do estado da arte sobre determinada temática?

3. Percurso metodológico claro e consistente

O passo a passo da pesquisa foi apresentado de tal forma que se possa reproduzir uma investigação semelhante por outros pesquisadores? Os instrumentos e as técnicas de pesquisa – quantitativas ou qualitativas – são adequados e compatíveis ao problema de pesquisa?

4. Diálogo entre o Referencial Teórico e a Descrição, Interpretação e Análise

A coleta de dados (qualitativos e/ou quantitativos) foi adequada? Os dados são suficientes? Os dados foram tratados, descritos, interpretados e analisados a luz do referencial teórico escolhido? Existe o entrelaçamento entre o referencial teórico, a descrição, interpretação e análise? Há coerência e profundidade entre a revisão teórica e a descrição, interpretação e análise?

5. Título, resumo, palavras-chave, introdução e conclusão

Há coerência entre o título (e subtítulo) e o conteúdo do texto? O resumo apresenta a temática da pesquisa, as técnicas e métodos de pesquisas utilizados e os principais resultados? As palavras-chave refletem os termos chave da discussão? A introdução apresenta o contexto, a problemática teórica/empírica, a(s) questões de pesquisa, objetivos e justificativa? A conclusão retoma a questão de pesquisa e os objetivos, apresenta uma síntese dos resultados, as limitações e a agenda de pesquisa futura?

6. Aspectos relativos à forma

O texto observa as orientações indicados nas Diretrizes para Autores? O texto respeita as orientações relativas ao formato? Respeita as exigências da escrita acadêmica? Respeita as normas da ABNT no que se refere às citações (NBR10520:2002) e referências (NBR6023:2002) dos materiais bibliográficos e documentais explorados?

CASOS DE ENSINO

Em termos de conteúdo, sugerimos aos autores considerar os seguintes aspectos:

  • Conta uma história e é rico em informações sobre o Contexto e Participantes;
  • É recente e aborda uma questão que tende a ser relevante por alguns anos;
  • Focaliza uma questão de crescente interesse envolvendo temáticas relacionadas a Administração;
  • Requer soluções Administrativas;
  • Possui potencial para Ensinar a Prática Administrativa e de Gestão;
  • Propicia aos alunos a avaliação de diferentes cenários por meio de decisões anteriores.

Em termos de formato, deve-se considerar os seguinte aspectos:

  • Adoção de uma Estrutura que Apresenta Desafio(s) Administrativos e Tomada de Decisão;
  • Documentos e Anexos que sustentam a resolução do Caso;
  • Notas de Ensino com os itens sugeridos nas Políticas de Seção de Casos de Ensino.
RESENHAS
  • Em que medida, o livro/obra contribui para o avanço do conhecimento em ensino e aprendizagem em Administração ou colabora para o avanço das práticas de pesquisa?
  • Qual é a qualidade da síntese apresentada?
  • A utilidade e relevância do livro/obra foi suficientemente trabalhada?
  • As conclusões e perspectivas foram elaboradas com qualidade e os questões indicadas anteriormente foram apresentados?

 

Periodicidade

A revista Administração: Ensino e Pesquisa é publicada em frequência quadrimestral (1º de Janeiro / 1º de Maio / 1º de Setembro).

 

Política de Acesso Livre

A versão online da revista Administração: Ensino e Pesquisa (RAEP) fica disponível em acesso aberto para consulta e uso por parte da comunidade acadêmica nacional e internacional. Desta forma, os responsáveis pelo periódico oferecem acesso livre e imediato ao conteúdo de cada edição, acreditando que disponibilizar gratuitamente a produção técnica e acadêmica ao público mais extenso representa colaborar para a democratização do acesso ao conhecimento.

A revista não cobra os autores pela submissão e nem pela publicação dos artigos aprovados.

 

Arquivamento

Esta revista utiliza o sistema LOCKSS para criar um sistema de arquivo distribuído entre as bibliotecas participantes e permite às mesmas criar arquivos permanentes da revista para a preservação e restauração. Saiba mais...

 


Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia