Tal Pai, Tal Filho? Decisões coletivas tendo em conta relações familiares

Ariádne Scalfoni Rigo, Ives Romero Tavares do Nascimento, Pamela de Medeiros Brandão

Resumo


Este caso de ensino visa promover a reflexão sobre outro agir econômico e modelos de gestão alternativos baseados nas relações de proximidade. Apresenta, nesse sentido, uma situação real, em uma comunidade do interior da Bahia, vivida por um Banco Comunitário de Desenvolvimento, experiência inovadora de finanças solidárias, não só no Brasil, como também no mundo no tocante a uma solicitação de crédito do senhor Francisco. Com o intuito de proteger seu filho Pedro, Francisco criou um dilema que Marta, agente de crédito do Banco Comunitário de Desenvolvimento, buscou resolver com o Comitê de Análise de Crédito, uma estrutura de decisão coletiva baseada em relações de vizinhança. A decisão não foi fácil e envolve muitas variáveis. O caso permitiu discutir a influência das relações comunitárias nas finanças solidárias, nas estruturas de gestão coletivas e na dinâmica dos Bancos Comunitários de Desenvolvimento.


Palavras-chave


Economia solidária; Finanças solidárias; Banco Comunitário de Desenvolvimento

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.13058/raep.2018.v19n1.734

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM




Direitos autorais 2018 Associação Nacional dos Cursos de Graduação em Administração (ANGRAD)

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Administração: Ensino e Pesquisa (RAEP). ISSN (Eletrônico): 2358-0917 | ISSN (Impresso): 2177-6083 (publicação impressa encerrada em 2017). A RAEP é uma publicação da Associação Nacional dos Cursos de Graduação em Administração (ANGRAD).

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia