A Ambidestria da Prática Docente de Professores de Administração no Ensino Superior

Rafael Fernandes de Mesquita, César Ricardo Maia de Vasconcelos

Resumo


As escolas de negócio e a formação em Administração têm sido objetos de preocupação devida à crítica à sua desconexão com a realidade empresarial e social e a pouca relevância e/ou aplicabilidade prática de seus produtos. Neste contexto, os professores, que usualmente são classificados em acadêmicos ou de mercado por características de sua formação, experiências de trabalho e prática docente são convidados a desenvolver uma ambidestria que equilibre as duas categorias. Este artigo analisa as possibilidades desta ambidestria ideal entre professores de Administração a partir de uma pesquisa de abordagem metodológica qualitativa com resultados analisados por meio de técnicas lexicográficas apoiadas no uso do software Iramuteq. Os resultados apontam um equilíbrio possível de ser alcançado, desde que cumpridos alguns requisitos, implicando transformações no modelo vigente do ensino superior brasileiro em Administração.


Palavras-chave


Escolas de Negócio; Ensino em Administração; Ensino Superior; Ambidestria

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.13058/raep.2020.v21n1.1363

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM




Direitos autorais 2020 Associação Nacional dos Cursos de Graduação em Administração (ANGRAD)

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Administração: Ensino e Pesquisa (RAEP). ISSN (Eletrônico): 2358-0917 | ISSN (Impresso): 2177-6083 (publicação impressa encerrada em 2017). A RAEP é uma publicação da Associação Nacional dos Cursos de Graduação em Administração (ANGRAD).

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia